Terça-feira, 11 de Julho de 2006

Elefante: o grande maricas

Muitos de nós já foram a um zoológico ou, pelo menos, já viu num documentário da vida selvagem falando acerca do elefante, principalmente sobre o macho adulto, forte e possante com as suas enormes presas de marfim. A isto, se adicionarmos um órgão genital enorme, poderemos ter uma ideia de um super macho, onde só a sua presença basta para atemorizar ou afugentar, que reclama para si qualquer espaço, usando-o no seu bom grado e fazendo vingar a sua vontade. No entanto, estudos efectuados por pequenos mamíferos com desempenhos sexuais muito mais activos e eficazes (falando também por experiência própria) tem vindo a comprovar a fachada destes comportamentos por parte dos paquidermes.

É de notar que acerca do mito da virilidade atribuída pelo pénis é totalmente falsa, pois as hienas fêmeas também possuem este órgão bem desenvolvido, mas apenas como exibição dentro do seu clã, num intento de reclamar um maior estatuto hierárquico dentro dele. Sem falar naqueles adornos faciais dos elefantes, supostamente armas letais de guerra em grades disputas, mas que mais parecem piercings, pois alguns espécimes só possuem um dum lado e isso não é de “homem”. Podemos abordar ainda, a maneira como os elefantes, já jovens, são abandonados pela família de origem, juntando-se estes em pequenos grupos de solteirões que, frequentemente, se envolvem em jogos de lutas para, de futuro, definirem quem manda na época de acasalamento. Contrariamente ao que se podia pensar, estes jogos tratam-se apenas de preliminares onde através da submissão forçada decidem quem assumirá, em termos de relações, um papel activo e passivo. É sabido, aliás, que estes enormes animais podem ser dóceis, mesmo abichanados, quando se envolvem em trocas mútuas de carícias, tocando e experimentando tudo com a sua tromba. Além disso, são muito cuidadosos com a sua higiene e pele, sabe-se que tomam banhos todos os dias e aplicam tratamentos de lama e poeira, comportamentos completamente descabidos e que nenhum outro macho que se preze no reino animal os tem. Por último, e prova final irrefutável da sua faceta histérica, é o seu medo desmedido e irracional dum animalzinho tímido, macio e inofensivo como um pequeno rato.

Logo, é evidente e inegável, o seu lado sensível e delicado, daí o título de rei da selva e da savana não ser atribuído a um vegetariano, mas a um verdadeiro “homem”. De bigodes e barba farta, urinando em todos os cantos marcando o seu território, eis o nosso soberano, o leão, que quando luta com outros machos é até à morte (à semelhança dos antigos gladiadores) e, tirando isso, não faz rigorosamente nada, pois deixa o arranjar das refeições (caçadas) e o cuidado das crias para as leoas. Logo, este sim é um senhor, o verdadeiro rei.... O elefante? Bah! Que exemplo, só tem tamanho, granda maricas...

Sinto-me: Machon!
Roído por Maganão às 10:59

Ratoeira do post | Envenenar (comentar!) | favorito

>‘.’<)---Culpados!

>‘.’<)---Mirones!


Contador Grátis

>‘.’<)---Atempadamente:

>‘.’<)---Ninhos de papel

>‘.’<)--- Agosto 2015

>‘.’<)--- Março 2015

>‘.’<)--- Julho 2014

>‘.’<)--- Dezembro 2013

>‘.’<)--- Novembro 2013

>‘.’<)--- Julho 2013

>‘.’<)--- Junho 2013

>‘.’<)--- Fevereiro 2013

>‘.’<)--- Outubro 2012

>‘.’<)--- Setembro 2012

>‘.’<)--- Agosto 2012

>‘.’<)--- Julho 2012

>‘.’<)--- Abril 2012

>‘.’<)--- Novembro 2011

>‘.’<)--- Setembro 2011

>‘.’<)--- Julho 2011

>‘.’<)--- Abril 2011

>‘.’<)--- Março 2011

>‘.’<)--- Janeiro 2011

>‘.’<)--- Dezembro 2010

>‘.’<)--- Setembro 2010

>‘.’<)--- Agosto 2010

>‘.’<)--- Junho 2010

>‘.’<)--- Março 2010

>‘.’<)--- Janeiro 2010

>‘.’<)--- Dezembro 2009

>‘.’<)--- Outubro 2009

>‘.’<)--- Setembro 2009

>‘.’<)--- Agosto 2009

>‘.’<)--- Julho 2009

>‘.’<)--- Junho 2009

>‘.’<)--- Maio 2009

>‘.’<)--- Abril 2009

>‘.’<)--- Março 2009

>‘.’<)--- Fevereiro 2009

>‘.’<)--- Janeiro 2009

>‘.’<)--- Dezembro 2008

>‘.’<)--- Novembro 2008

>‘.’<)--- Setembro 2008

>‘.’<)--- Abril 2008

>‘.’<)--- Março 2008

>‘.’<)--- Janeiro 2008

>‘.’<)--- Setembro 2007

>‘.’<)--- Agosto 2007

>‘.’<)--- Junho 2007

>‘.’<)--- Maio 2007

>‘.’<)--- Abril 2007

>‘.’<)--- Fevereiro 2007

>‘.’<)--- Janeiro 2007

>‘.’<)--- Dezembro 2006

>‘.’<)--- Novembro 2006

>‘.’<)--- Outubro 2006

>‘.’<)--- Setembro 2006

>‘.’<)--- Julho 2006

>‘.’<)--- Junho 2006

>‘.’<)---"Tocas"

>‘.’<)---Agosto 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
25
26
27
28
29
30
31

>‘.’<)---Farejar nesta toca

 

>‘.’<)---Queijos recentes

>‘.’<)--- Composição “As minhas fér...

>‘.’<)--- Considerações do Show (da...

>‘.’<)--- Há Volta...em Fafe!

>‘.’<)--- Passear ou ser passeado.....

>‘.’<)--- O amor e o coração…o fim ...

>‘.’<)--- Marés Vivas…o engodo!

>‘.’<)--- Peculiaridades do dia Rih...

>‘.’<)--- Promoções da Ordem

>‘.’<)--- Prémio Nobel - Mais que j...

>‘.’<)--- O que aconteceu?!

blogs SAPO

>‘.’<)---subscrever feeds