Segunda-feira, 25 de Janeiro de 2010

Dissertações - Parte 1

 

Antes de mais, queremos pedir desculpas aos nossos fiéis leitores (pedimos desculpa um ao outro) pela ausência de actualização mais constante do nosso humilde, mas espectacular blog!
Deveu-se a vários factores, entre os quais (além da preguiça) às festas natalícias e as festas de fim de ano (onde isso já vai), à organização da nossa já tradicional actuação na Festa de Natal da ESENFVC (desculpem, mas não me habituo à ESSVC), de onde incrivelmente este ano não fomos expulsos à tomatada…como podem ver, a muito se deve a nossa ausência! Não é uma ausência completa porque editamos 2 vídeos da respectiva festa, com parte da nossa actuação…não se percebe é muito bem as falas, mas lá está, como a RTP, a SIC e a TVI já tinham coisas marcadas para esse dia, apenas dispusemos de meios mais rudimentares para filmar a nossa actuação.
E como vocês devem estar mais que ansiosos por um novo texto, sobre um tema interessantíssimo, aviso-vos desde já para saírem desta página! Como não me vem nenhum tema à cabeça…ou melhor, ideias para abordar os temas, vou dissertar aleatoriamente sobre coisas que tenho pensado nos últimos tempos ou que apenas surgem em conversas casuais com amigos.
Uma delas ainda me aconteceu ontem…eu passo apenas dois dias da semana em casa dos meus pais por isso não é da minha natureza pedir para que me acordem quando estou a dormir (óbvio, se é para acordar é porque estou a dormir). Faço-o pontualmente, como aconteceu ontem, pois queria ver o glorioso na tv. Como estava com uma directa em cima e só me deitei de tarde, pedi à minha mãe para me acordar. Até aqui nada demais…apenas que só me acordaram no intervalo do jogo! Qual a minha reacção? Indignação, claro! Onde já se viu, perdi uma parte dum jogo deste grande Benfica, um 0 a 0 ao intervalo que aposto que foi emocionante! Porém avisam-me que me tinham acordado duas horas antes…aliás, que me acordaram duas vezes.
Agora vamos por partes e fica aqui um aviso e ensinamento a todas as mães e pais que têm que acordar os filhos. O verbo acordar implica uma acção, que por sua vez tem subjacente um objectivo. E como qualquer objectivo, pretende-se que se queira realizado. Neste caso que contei (igual a muitos outros), apenas a parte da acção foi cumprida, ficando o objectivo por realizar! Claro que me disseram que eu respondi, com um olho fechado e outro quase fechado, qualquer coisa como “já vou” ou “tou” (em resposta a pergunta “estás acordado?”). Melhor dizendo, não respondi, emiti apenas uns sons que se supõe que era isso que significavam! Importante agora…MÃES e PAIS de Portugal e arredores, é preciso uma prova cabal que a pessoa está acordado…e dizer qualquer coisa como “já vou”, dito quando se está no aconchego da cama é tudo menos isso! No caso acima exposto, a prova cabal seria eu estar sentado no sofá em frente à televisão…atenção, de olhos abertos!
(continua já a seguir)
Sinto-me: Desperto
Roído por Queijo Jeitoso às 13:56

Ratoeira do post | Envenenar (comentar!) | favorito
1 comentário:
De Pai a 3 de Fevereiro de 2010 às 19:11
Filho ingrato!!!

Envenenar post

>‘.’<)---Culpados!

>‘.’<)---Ninhos de papel

>‘.’<)--- Agosto 2015

>‘.’<)--- Março 2015

>‘.’<)--- Julho 2014

>‘.’<)--- Dezembro 2013

>‘.’<)--- Novembro 2013

>‘.’<)--- Julho 2013

>‘.’<)--- Junho 2013

>‘.’<)--- Fevereiro 2013

>‘.’<)--- Outubro 2012

>‘.’<)--- Setembro 2012

>‘.’<)--- Agosto 2012

>‘.’<)--- Julho 2012

>‘.’<)--- Abril 2012

>‘.’<)--- Novembro 2011

>‘.’<)--- Setembro 2011

>‘.’<)--- Julho 2011

>‘.’<)--- Abril 2011

>‘.’<)--- Março 2011

>‘.’<)--- Janeiro 2011

>‘.’<)--- Dezembro 2010

>‘.’<)--- Setembro 2010

>‘.’<)--- Agosto 2010

>‘.’<)--- Junho 2010

>‘.’<)--- Março 2010

>‘.’<)--- Janeiro 2010

>‘.’<)--- Dezembro 2009

>‘.’<)--- Outubro 2009

>‘.’<)--- Setembro 2009

>‘.’<)--- Agosto 2009

>‘.’<)--- Julho 2009

>‘.’<)--- Junho 2009

>‘.’<)--- Maio 2009

>‘.’<)--- Abril 2009

>‘.’<)--- Março 2009

>‘.’<)--- Fevereiro 2009

>‘.’<)--- Janeiro 2009

>‘.’<)--- Dezembro 2008

>‘.’<)--- Novembro 2008

>‘.’<)--- Setembro 2008

>‘.’<)--- Abril 2008

>‘.’<)--- Março 2008

>‘.’<)--- Janeiro 2008

>‘.’<)--- Setembro 2007

>‘.’<)--- Agosto 2007

>‘.’<)--- Junho 2007

>‘.’<)--- Maio 2007

>‘.’<)--- Abril 2007

>‘.’<)--- Fevereiro 2007

>‘.’<)--- Janeiro 2007

>‘.’<)--- Dezembro 2006

>‘.’<)--- Novembro 2006

>‘.’<)--- Outubro 2006

>‘.’<)--- Setembro 2006

>‘.’<)--- Julho 2006

>‘.’<)--- Junho 2006

>‘.’<)---"Tocas"

>‘.’<)---Agosto 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
25
26
27
28
29
30
31

>‘.’<)---Farejar nesta toca

 

>‘.’<)---Queijos recentes

>‘.’<)--- Composição “As minhas fér...

>‘.’<)--- Considerações do Show (da...

>‘.’<)--- Há Volta...em Fafe!

>‘.’<)--- Passear ou ser passeado.....

>‘.’<)--- O amor e o coração…o fim ...

>‘.’<)--- Marés Vivas…o engodo!

>‘.’<)--- Peculiaridades do dia Rih...

>‘.’<)--- Promoções da Ordem

>‘.’<)--- Prémio Nobel - Mais que j...

>‘.’<)--- O que aconteceu?!

blogs SAPO

>‘.’<)---subscrever feeds