Sexta-feira, 22 de Maio de 2009

Ensino Superior…a burla dos nossos dias!

 

Todos os anos, por esta altura, vê-se milhares de jovens a acabar os seus cursos universitários e outros tantos milhares a prepararem-se para a entrada na universidade.
Nos primeiros, vejo a felicidade estampada por terminarem um longo percurso e por finalmente poderem vir a fazer aquilo para que foram formados…nos segundos a esperança de entrarem no curso que sempre desejaram, na profissão sonhada…porém, é neste ponto que a porca torce o rabo!
O panorama que vivemos é negro, a crise não é só no nosso país, é mundial (dizem os experts), mas Portugal já está em crise há mais tempo que os outros países e, ou muito me engano, vai manter-se nela mesmo depois dos outros países saírem dela.
E o que se passa no Ensino Superior que tenha a ver com a crise? Simples, Portugal está, pura e simplesmente a formar profissionais especializados ao desbarato, sem qualquer tipo de critério…peço desculpa, parece haver um critério que é que hoje em dia toda a gente tem que tirar um curso, porque sem ele será um inculto e incapaz de trabalhar. Ou seja, mais de metade dos alunos do ensino superior tem reduzidas (não quero estar aqui a ser radical e dizer nulas) possibilidades de se empregar naquilo para que se prepararam durante anos.
Estamos numa altura em que “ser licenciado é que é porreiro”. Muitos que entram na universidade nunca pensaram entrar nos cursos em que entram, mas pegam no catálogo dos cursos e escolhem aquele que parece mais giro. Eu, como licenciado “obrigado” a sair do país para poder trabalhar naquilo para que estudei (os enfermeiros ao menos têm essa possibilidade), pergunto…para que serve o raio do canudo se não temos emprego? A não ser que quem tire um curso o faça sem intenção de trabalhar nessa área…
Estamos numa altura em que o bom senso e a lógica deviam levar ao encerramento ou, para não ser mais uma vez radical, à diminuição do número de vagas no ensino superior. Dou o caso de enfermagem, que é o que conheço melhor…para quê estar a formar cerca de 2000 enfermeiros anuais se neste momento já são milhares os que estão no desemprego? Mas lá está, mentes geniais dizem que “há falta de enfermeiros em Portugal, faltam milhares!”, e o povinho esquece as manifestações e as notícias sobre o desemprego (sim, que hoje em dia já é bem conhecida a situação dos enfermeiros, praticamente igual à dos professores) que assolam a profissão e toca a entrar no curso (porém, refiro que todos os que acabam o curso tem o meu apreço e consideração como colegas de profissão). Mas não se esqueçam duma coisa, estamos em crise, por muitos enfermeiros que façam falta o governo não vai abrir mais vagas, pois não tem como pagá-las! (mal tem dinheiro para pagar uns trocos aos actuais profissionais, que sendo licenciados, são os únicos na função pública que não recebem como tal!) O futuro passa por ganhar 500 euros a recibos verdes num privado qualquer ou estar na caixa dum hipermercado qualquer (sem desprimor para esta profissão) …ainda crêem que vale a pena ser licenciado para isto? Contudo, para se manter os “tachos” de meia dúzia, anda-se a formar pessoas para nada.
Acho muito mais inteligente quem procura desde cedo uma profissão, do que alguém que ande a estudar 5 anos “só para dizer que é licenciado”!
Por isso digo que o Ensino Superior actual é uma burla, pois eu próprio senti-me burlado. Há um apelo contínuo à entrada de mais e mais alunos para a universidade, como sendo a garantia de ter o futuro garantido.
Perdoem-me, mas fazer alguém acreditar em algo que não é verdade, é burla…ou por outras palavras, é uma vigarice! Neste momento, a maior vigarice do país!
Sinto-me: Anti-sistema!
Roído por Queijo Jeitoso às 01:09

Ratoeira do post | Envenenar (comentar!) | favorito
|
1 comentário:
De "Leitor Atento" a 22 de Maio de 2009 às 09:54
O que interessa é entrar nas estatisticas europeias do "bom sucesso escolar" e da formação de quadros superiores "altamente qualificados"...

Se têm ou não emprego, o que é isso importa?!!!

"Bora" lá fabricar licenciados...

Envenenar post

>‘.’<)---Culpados!

>‘.’<)---Mirones!


Contador Grátis

>‘.’<)---Atempadamente:

>‘.’<)---Ninhos de papel

>‘.’<)--- Agosto 2015

>‘.’<)--- Março 2015

>‘.’<)--- Julho 2014

>‘.’<)--- Dezembro 2013

>‘.’<)--- Novembro 2013

>‘.’<)--- Julho 2013

>‘.’<)--- Junho 2013

>‘.’<)--- Fevereiro 2013

>‘.’<)--- Outubro 2012

>‘.’<)--- Setembro 2012

>‘.’<)--- Agosto 2012

>‘.’<)--- Julho 2012

>‘.’<)--- Abril 2012

>‘.’<)--- Novembro 2011

>‘.’<)--- Setembro 2011

>‘.’<)--- Julho 2011

>‘.’<)--- Abril 2011

>‘.’<)--- Março 2011

>‘.’<)--- Janeiro 2011

>‘.’<)--- Dezembro 2010

>‘.’<)--- Setembro 2010

>‘.’<)--- Agosto 2010

>‘.’<)--- Junho 2010

>‘.’<)--- Março 2010

>‘.’<)--- Janeiro 2010

>‘.’<)--- Dezembro 2009

>‘.’<)--- Outubro 2009

>‘.’<)--- Setembro 2009

>‘.’<)--- Agosto 2009

>‘.’<)--- Julho 2009

>‘.’<)--- Junho 2009

>‘.’<)--- Maio 2009

>‘.’<)--- Abril 2009

>‘.’<)--- Março 2009

>‘.’<)--- Fevereiro 2009

>‘.’<)--- Janeiro 2009

>‘.’<)--- Dezembro 2008

>‘.’<)--- Novembro 2008

>‘.’<)--- Setembro 2008

>‘.’<)--- Abril 2008

>‘.’<)--- Março 2008

>‘.’<)--- Janeiro 2008

>‘.’<)--- Setembro 2007

>‘.’<)--- Agosto 2007

>‘.’<)--- Junho 2007

>‘.’<)--- Maio 2007

>‘.’<)--- Abril 2007

>‘.’<)--- Fevereiro 2007

>‘.’<)--- Janeiro 2007

>‘.’<)--- Dezembro 2006

>‘.’<)--- Novembro 2006

>‘.’<)--- Outubro 2006

>‘.’<)--- Setembro 2006

>‘.’<)--- Julho 2006

>‘.’<)--- Junho 2006

>‘.’<)---"Tocas"

>‘.’<)---Agosto 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
25
26
27
28
29
30
31

>‘.’<)---Farejar nesta toca

 

>‘.’<)---Queijos recentes

>‘.’<)--- Composição “As minhas fér...

>‘.’<)--- Considerações do Show (da...

>‘.’<)--- Há Volta...em Fafe!

>‘.’<)--- Passear ou ser passeado.....

>‘.’<)--- O amor e o coração…o fim ...

>‘.’<)--- Marés Vivas…o engodo!

>‘.’<)--- Peculiaridades do dia Rih...

>‘.’<)--- Promoções da Ordem

>‘.’<)--- Prémio Nobel - Mais que j...

>‘.’<)--- O que aconteceu?!

blogs SAPO

>‘.’<)---subscrever feeds